Mulheres Que Amam Demais

Amar faz parte da vida de qualquer pessoa. Nascemos já envoltos ao amor de nossos pais e familiares e no decorrer da vida vamos aprendendo as diferentes formas de amar e ser amado. Com tempo também vamos aprender a dosar melhor nosso sentimento e aprender certas coisas sobre esse tal de amor, que é tão confuso e incompreendido pela maioria. Mesmo com certas lições que a vida nos dá, ainda existem algumas mulheres que continuam amando além da conta, estando certas ou não.

Mas o que faz alguém sofrer tanto por amor? Em algumas situações que nós achamos que se doar não vale muito a pena, é exatamente quando descobrimos as nossas maiores felicidades. Então, será que amar demais é um defeito ou uma qualidade? Vamos saber porque mulheres amam demais.

Amar Demais é Bom?

Viver sem amor é algo muito negativo na vida de uma pessoa e isso causa diversos problemas emocionais e psicológicos. A falta de sentimento faz com que você se torne uma pessoa totalmente seca com a vida e não veja a beleza em muitos momento, sem falar que a falta de amor te levará provavelmente à outros problemas que podem passar de problemas com sentimento e se tornarem sérios problemas de saúde.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=RC0m_IZcEDk[/youtube]

Mas da mesma forma que viver de amor não é legal, vivê-lo demais também prejudica o seu bem estar. Já diz aquela máxima popular que tudo o que é demais envenena, não é verdade? Então esta teoria também se aplica ao amor. As mulheres já nascem com um amor exagerado no coração e durante suas vidas devem aprender a dosarem esse sentimento para ele não as domine por completo e vire uma obsessão. Sem deixar de lembrar que tudo o que é obsessivo é doente e prejudica, não somente quem ama como também quem é amado.

Mãe – Mulher que Ama Demais

A capacidade para amar outra pessoa possivelmente não será maior do que o amor de uma mãe por seu filho. Mesmo este não sendo o melhor exemplo de caráter e pessoa, ela nunca deixará de amá-lo e levando em conta o que citamos no tópico anterior, esse amor também pode ser prejudicial. O amor de mãe está marcado desde a época de Jesus, quando sua Mãe, Maria, demonstrou seu amor infinito mesmo com todos os males que a cercavam.

Maria é um exemplo de mãe para muitos e podemos dizer que ela é um verdadeiro exemplo e mulher que ama demais. Mesmo não sendo o caso de Maria, toda mãe deve ter cuidado também com esse sentimento, pois quando se ama demais uma pessoa, acaba-se cegando para alguns problemas que ocorrem e dessa forma, ao invés de ajudar você vai prejudicar o crescimento moral dos seus filhos.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=ugDStUloVYA[/youtube]

MADA – Mulheres que Amam Demais Anônimas

Da mesma forma que existem grupos de recuperação para outras dependências, existe aquele que cuida de mulheres que sofrem demais por não conseguirem controlar o seu amor. Mesmo sendo um grupo voltado para mulheres que sofrem por amor de um homem (ou de outra mulher em caso de relacionamento homoafetivos), se você é uma mulher que sofre por amar demais seus parentes, amigos ou até mesmo uma situação qualquer, pode encontrar apoio e saída para tal problema com eles.

Você vai encontrar um grupo de MADA em quase todo o Brasil e ainda dois grupos em Portugal e um na Venezuela. De acordo com os coordenadores do grupo, se na cidade existe uma quantidade de mulheres que precisam desse tipo de suporte e ainda não sabem a quem recorrer, assim com uma equipe treinada para ajudar de forma correta, é possível organizar um novo grupo.

O cuidado dado às mulheres que procuram o MADA se trata de completar os 12 passos de mulheres que amam demais. Estes passos começam com admitir que tais mulheres eram pessoas totalmente impotentes diante um relacionamento e que não possuem mais controle sobre suas próprias vidas (passo 1), passar por fazer algumas reparações diretas de danos que foram causados a outras pessoas devido a esse sentimento excessivo, tentar entender como você prejudicou a vida dessa pessoa e saber principalmente, como você se prejudicou diante à essa pessoa ( passo 9) e terminar o tratamento psicológico com aceitar a vida do jeito que ela é e também se dispor a ajudar outras mulheres que sofrem com o mesmo tipo de problemas (passo 12).

Além dos 12 passos que ajudam as mulheres a se recuperarem da obsessão por um amor, ainda existe as 12 tradições que ajudam a manter o grupo. Você pode visitar um grupo MADA próximo a você ou conhecer mais sobre esse trabalho através do site, clicando AQUI.

 Mulheres que Amam Demais – O Livro

Mulheres que Amam Demais é um livro de Robin Norwooda com lançamento inicial em 1995 e que faz uma análise muito bem estruturada de um perfil de mulheres que depositam todo o seu amor em outra pessoa e acabam por sofrer por tal sentimento. Ele reflete o fato de muitas vezes algumas pessoas sofrerem por amor não porque amam a pessoa errada, mas porque amam de forma errada.

Robin aborda em seu estudo sobre mulheres que amam demais, uma face totalmente destrutiva de um sentimento que tem tudo para ser belo e fazer da vida de qualquer pessoa uma maravilha. Ele mostra situações de como o amor em excesso pode ser tornar uma obsessão e com isso se transformar em medo e insegurança.

Nas 303 páginas deste livro você vai aprender a canalizar melhor os seus sentimentos e as suas energias tanto para si como para quem você ama. Vale muito a pena conferir essa história mesmo que você ache que ama controladamente e nunca sofreu por amor, pois como o próprio autor cita em um de seus capítulos, ninguém está livre de amar em excesso porque sentimento é algo que não se controla.

Diante tudo isso, podemos concluir que o amor afeta tanto de forma positiva como de forma negativa qualquer pessoa e saber dar liberdade à outras pessoas é também uma forma de amar.

Por Monique Belmont

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Relacionamento

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Amo demais e não sei mas me controlar diante de tudo o que está acontecendo na minha vida,me ajudem por favor

    kelly 17 de Abril de 2014 17:51

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *