Meu Marido Não Me Respeita

Muitas moças ainda prezam o sonho de se casar com o homem “perfeito”. Encontrar o namorado ideal, casar-se com ele e constituir uma linda família, fundamentada em respeito em princípios morais baseados no amor mútuo. Algumas idealizam uma vida tão perfeita que superam até os contos de fadas que liam até pouco tempo atrás, quando ainda eram crianças,  e dariam bons filmes românticos, os quais elas tanto admiram e se inspiram atualmente.

no images were found

Pena que essas jovens são ainda inexperientes e terão que conhecer muito sobre as dificuldades da vida até entenderem que tudo isso que presumem não passa realmente de um lindo sonho e que logo terão que acordar e enfrentar uma vida bem mais difícil que essa que descrevem em seus diários. Começando pela procura de um rapaz que aceite um relacionamento sério nos dias de hoje, cuja busca pode levar anos ou até uma vida inteira, dependendo da sorte e do nível de exigência da moça para com o namorado ideal.

Mas o fato é que se, em um dia, a sorte de um amor correspondido bater à sua porta, e você decidir agarrar de imediato, esteja atenta para não cair em uma cilada imposta pelo destino te fazendo acreditar perdidamente que o melhor que você tem a fazer é se envolver com esse desconhecido o quanto antes, e não correr o risco de perder essa oportunidade pois futuramente, com o passar de alguns anos, ele poderá  mostrar suas garras mas pode ser tarde demais para desmanchar os laços afetivos.

É no Convívio em que Conhecemos…

Certamente você já ouviu falar do dito “só conhece quem convive”, mas apesar do termo parecer um desaforo em um momento de raiva, não o desconsidere, afinal pode ser de grande valia para você.

Imagem de Amostra do You Tube

O ideal para quem deseja dividir “o resto da vida com alguém” é resistir ao desejo do imediato e não envolver-se totalmente. Permitam-se alguns anos de convivência antes de assumir um relacionamento muito sério e envolver-se totalmente com alguém. Não se encante com promessas, afinal fazer juras é muito fácil, porém cumpri-las não.

Em um relacionamento, seja ele qual for, é de suma importância que você usufrua e divida alegrias, dificuldades, compartilhe segredos, viagens, brigas, renúncias, distâncias e, permita também as reconciliações. Discutir a relação é muito natural e fortalece o relacionamento. Portanto não se prive de viver essa fase com seu namorado pois é nela que você realmente o conhece e ele a você, inclusive ao que se refere aos excessos de raiva muito comuns durante as brigas e discussões.

Nesses momentos aproveite para observar cautelosamente como seu parceiro reage a situações que o contradizem, perceba se a raiva dele é algo natural, passageira, sem rancor ou algo estrondoso e difícil de conter.  Depois conclua, sem a interferência de ninguém, se você “agüenta a encomenda” e se é mesmo com ele que você quer passar o “resto da sua vida”. Pois afinal, se ainda é cedo e ainda é um relacionamento frágil e ele já transparece seus excessos, que dirá futuramente diante da maior afinidade e um laço afetivo bem mais fundamentado, podendo ser chamado de casamento.

Imagem de Amostra do You Tube

Então é nesse meio tempo, de inicio de namoro, que vocês devem se conhecer. E apenas se você sobreviver aos desencontros sem seqüelas é que deve estar certa de que vale a pena investir nesse relacionamento.

A Comunicação Desde o Princípio

Em contraposição aos relacionamentos planejados, há os precipitados e mais comuns cujo resultado é quase sempre catastrófico e os noticiários estão cheios deles relatando a falta de comunicação dos casais que acabam resultando em violência, quando não em assassinato.

Essa violência é na maioria das vezes fruto dos relacionamentos ainda imaturos, com pouco histórico e motivado por uma paixão avassaladora suficientemente capaz de convencer os envolvidos a conviverem na mesma casa, tornando-se “marido e mulher” mesmo com pouquíssimo tempo de afinidade, ou ainda trocar alianças formalmente perante as autoridades civis e religiosas e jurando amor eterno.

Dessa união repentina há de se esperar um futuro incerto, afinal todos os dias haverá uma nova descoberta sobre seu cônjuge. O que ele gosta ou não de fazer, comer, falar, e uma infinidade de outras coisas até então desconhecidas.  Mas isso não é tudo, exatamente por diferenciar-se, terem gostos e opiniões muitas vezes divergentes, algumas decisões a serem tomadas por vocês acabam sendo motivos suficiente para fundamentarem longas discussões, que poderiam ser conversações sadias se soubessem usar desse método.

Meu Marido me Trai

Meu Marido me Trai

Sem Diálogo, com Violência

Então, pelo fato de não ter sido cultivado o respeito no início do relacionamento, é a força que impera, e desse modo vence o mais forte. Seja no grito ou ainda na violência física. Embora as mulheres não sejam mais tão inofensivas e indefesas como antigamente, o homem sempre teve um histórico ditador e opressivo sobre a figura feminina desde a época das cavernas até os dias atuais. Não é à toa que surgiu a lei Maria da Penha, de número 11.340,  que visa proteger as mulheres de qualquer tipo de violência, enfatizando a doméstica, que é até então a de maior índice de denúncias.

Mesmo havendo essa atenção especial voltada para a mulher no intuito de coibir a violência contra ela, é importante que a mesma atente sobre seus direitos de cidadania em ser respeitada e conceber respeito. Principalmente no matrimônio, onde “dois desconhecidos passam a conviver, dividir e administrar o mesmo espaço”.

Outro fator importante para qual as esposas devem atentar é que por mais que ela ame o esposo,  e não queiram prejudicar o seu matrimônio, elas precisam se impor diante do desrespeito ao que são submetidas. Afinal, elas não saíram de dentro da casa de seus pais, onde eram muito bem tratadas, tendo conforto e amor gratuito para mendigar atenção e ainda por cima servir de doméstica para seus esposos. Sofrendo humilhações e muitas vezes até violência física.

Mulheres, muitas morreram em busca de direitos aos quais hoje lhe são dados de graça, muitas sofreram o que você não precisa sofrer. Veja quais seus pensamentos e seus valores, se dê o respeito e dê respeito ao seu marido. Dessa forma, você conseguirá ter um casamento baseado num sentimento nobre, que será um elo para um casamento perfeito.

no images were found

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>